Dia Mundial do Consumidor: especialista dá dicas para imobiliárias aproveitarem o aquecimento do mercado

Pandemia derruba valores de venda e aluguel dos imóveis comerciais, mas acelera a procura de casas e apartamentos residenciais.

Foto: Internet

A chegada do novo Coronavírus trouxe muitas mudanças, a principal delas foi na forma de trabalho, muitas empresas passaram a prestar serviços por home office e mediante as incertezas do momento, algumas decidiram fechar o endereço físico. Logo a procura por imóveis comerciais teve queda. Por outro lado, com as pessoas passando mais tempo em casa, elas perceberam a necessidade de ter um ambiente amplo e organizado. Dessa forma, a busca por imóveis residenciais aumentou.

Em Minas Gerais, segundo uma pesquisa realizada pela OLX, o interesse por imóveis residenciais à venda aumentou 23% no último trimestre do ano passado em relação ao mesmo período em 2019. “O momento faz com que muitas corretoras revejam seus nichos e foquem na venda e locação de moradias”, revela Arlene Gomes, mentora e consultora imobiliária, especialista em gestão ágil com uso do método OKR e método 220.

Para Arlene, o momento é propício para o mercado imobiliário. “As baixas taxas de juros favorecem a compra de um imóvel. Além disso, a pandemia fez as pessoas refletirem mais sobre o conforto e a localização de sua atual moradia, outro fator que justifica o aumento dessa procura por casas e apartamentos para moradia”.

Gestão e atendimento: chaves para o sucesso!

E no mês Mundial do Consumidor (15 de março), a especialista ressalta a importância dos gestores de imobiliárias se organizarem e investirem em um atendimento de qualidade para aproveitarem o aquecimento desse mercado. “Em meio à crise, as empresas precisam se reinventar e se agarrar ao que tem à disposição. Nesse caso, o ideal é investir na venda de residências e oferecer um atendimento diferenciado e eficiente para que o cliente feche negócio”, afirma a consultora.

Ela ainda acrescenta que quando um consumidor é bem tratado e percebe credibilidade no corretor, ele vai aceitar a oferta. “Inclusive, pode procurar o vendedor em situações futuras para a busca de outros imóveis e até mesmo o indicar para amigos e familiares”, conclui Arlene.

Por último, ela lembra e ressalta a importância nesse momento das imobiliárias e corretores estarem presentes nas redes sociais e usarem as ferramentas online para atraírem clientes e fechar vendas. “Fazer parte do universo digital deixou de ser uma escolha e passou a ser motivo de sobrevivência para qualquer negócio e isso não é diferente no setor imobiliário. Gerar conteúdo e visibilidade com as plataformas online tornou-se fundamental e a qualidade do atendimento deve ser a mesma nesses espaços digitais”, destaca a especialista. 

Fonte: Arlene Gomes é mentora de produtividade, estratégias e gestão ágil (OKR) para imobiliárias. Atua como consultora no mercado imobiliário (@arlenegomes220).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *